domingo, 22 de agosto de 2010




Paradoxo, dor ou amor?

Ô pureza de poucos

Alegria de tolos

Paixões e ilusões

Desordem e confusões


Tudo isso em uma mente

De quem mente e sente

Com a mais pura dor

A alegria de um amor.

3 comentários:

  1. Muito bom o poema. Viver é um paradoxo...

    Pedro Bravo,
    http://fotosdepalavras.blogspot.com

    ResponderExcluir